BIKE

Jean Coloca deixa o ciclismo profissional

Foto: arquivo pessoal

O ciclismo nacional se despediu, em 2018, de um de seus principais nomes dos últimos anos. O paulistano Jean Carlos Coloca, de 43 anos, nascido na Vila São José, deixou as competições com a magrela após 30 anos, sendo 25 deles como atleta de Elite. Na carreira, defendeu as principais equipes do país, como São José dos Campos, São Caetano do Sul, Osasco, Sorocaba e, recentemente, São Bernardo do Campo, sempre com a excelência e técnica de um atleta de ponta.

A relação de conquistas ao longo da carreira confirma essa qualidade e sua importância para o esporte, com destaque para o bicampeonato da Volta Internacional do ABCD, o tricampeonato no Granfondo Brasil e as duas conquistas no Desafio da Serra de  Campos, além de resultados expressivos nos Estados Unidos, Uruguai e Europa. Campeão do ranking nacional em 2010, ele ainda conseguiu correr em várias provas no exterior, sonho de muitos ciclistas.

O início aconteceu quase que por acaso. Como a maioria do brasileiros, começou com o futebol que o direcionou para a prática esportiva. Mas, graças a um grupo de amigos que pedalava foi apresentado ao esporte. “Comecei a andar e peguei gosto”, ressalta Jean, que ainda destaca a importância no esporte em seu crescimento como cidadão. “Saí da periferia. Graças ao esporte, consegui melhorar meu perfil, o que foi fundamental para minha vida”, enfatiza.

 

Foto: arquivo pessoal

 

Foto: arquivo pessoal.

 

Foto: arquivo pessoal

 

Foto: arquivo pessoal.

 

Foto: arquivo pessoal.

 

Em uma carreira de sucesso, Jean também passou por momentos cruciais, onde teve de arriscar. “Mudei de uma equipe forte e consagrada para uma mais nova, um novo desafio. Isso determinou a mudança em minha carreira. O resultado positivo veio a longo prazo e, no começo, foi muito duro. Felizmente, deu tudo certo e pude alcançar meus objetivos”, explica.

Por isso, diz que se tivesse de dar algum conselho para os mais novos, destacaria a determinação. “Nunca desistir e acreditar  que você pode chegar onde quer. Muitos duvidaram de mim e, por conta do esporte, alcancei meus objetivos. Acho que esse é o caminho”, ressalta.

Jean agora se dedicará às palestras, procurando passar um pouco de sua experiência. Perguntado que esporte faria se não tivesse conhecido o ciclismo, ele é categórico. “Seria jogador de futebol para mudar de vida”, encerra o atleta, que pretende marcar um evento de despedida em breve.

 

Portal GoodSports.
Compartilhe!