ESTRADA Notícias

Alejandro Valverde sagra-se campeão mundial de ciclismo de estrada

O espanhol fez um sprint para vencer a corrida e conquistar seu primeiro título mundial após duas pratas (2003 e 2005) e quatro bronzes (2006, 2012, 2013 e 2014).

Neste domingo, aconteceu em Innsbruck, na Áustria, a prova mais nobre do Campeonato Mundial de Ciclismo, que teve vitória inédita do o espanhol Alejandro Valverde. Na disputa de estrada, com percurso de 258 quilômetros e 4.670 metros de queda em alguns pontos, Valverde concluiu o trajeto em 6 horas 46 minutos e 41 segundos, seguido por Romain Bardet (França), que levou a prata, e Michael Woods (Canadá), dono do bronze. Um dos favoritos, o holandês Tom Dumoulin ficou colado no grupo, mantendo um quilômetro de distância até o final, mas não conseguiu entrar na briga por medalha.

Ciclismoafondo.es. Fotos: Graham Watson / Bettini Photo. Foto apertura: Bettini Photo

Alejandro Valverde, de 38 anos, devolveu o título mundial à Espanha após 14 anos. Além de ter acabado com a seca do país, o resultado representa um grande passo na carreira do ciclista, que ficou dez vezes entre os dez primeiros colocados e subiu ao pódio sete vezes, conquistando seu primeiro ouro neste domingo. Outro fator motivador para Valverde, que se ausentou do Mundial de 2017 em decorrência de uma fratura no joelho, foi a quinta colocação geral na Volta da Espanha, competição em que foi o camisa verde (melhor velocista) no início de setembro.

No início da prova, o público ainda tinha a esperança de que o atual tricampeão Peter Sagan, que acaba de renovar com a equipe Bora, se recuperasse para alcançar o tetra, porém, o eslovaco, que já havia iniciado a prova com poucas chances, acabou deixando o trajeto restando cerca de 25km para a linha de chegada.

A vitória espanhola foi conquistada depois que Alejandro venceu o sprint do do francês Romain Bardet, do canadense Michael Woods e do holandês Tom Dumoulin. Com o resultado, o espanhol chegou ao seu sétimo recorde mundial, que reúne duas pratas (2003 e 2005) e quatro bronzes (2006, 2012, 2013 e 2014). Além disso, ele assume o posto de quarto campeão mundial pela Espanha, depois dos títulos de Abraham Olano, em 1995, Oscar Freire (1999, 2001 e 2004) e Igor Astarloa, em 2003.

 

Fonte & Foto Destaque: Lance.com