CICLOMOBILIDADE

Organizações brasileiras entregam manifesto a favor do uso de bicicletas à ONU

Objetivo é promover o uso de bikes nos espaços urbanos como forma de desacelerar o aquecimento global 
Como forma de iniciar um movimento para promover o uso de biciletas nas cidades, um manifesto foi entregue a representantes das Organizações Unidas – ONU, pela ativista Aline Cavalcante, no início do mês. O “Manifesto pela Mobilidade Ativa” foi escrito pela ativista, e tem o apoio de diversas Organizações Civis Brasileiras voltadas à ciclomobilidade. De acordo com Aline, o objetivo é que a ONU reconheça a mobilidade por bicicletas como uma forma relevante de redução de emissões de gases estufa nas grandes cidades. 
São Paulo já soma mais de 460 km de ciclovias (Foto: Fábio Arantes/SECOM)

“Para fins de ativismo e negociação, foi uma abertura necessária, muito importante, que contribuiu para ela saber que a sociedade civil está olhando para esse debate e está próxima dele. Para nós, ativistas, também é importante saber que a ONU tem interesse em apoiar iniciativas que lidam com a ciclomobilidade”, explicou.

O manifesto foi criado a partir de uma iniciativa da União de Ciclistas do Brasil – UCB, que se inspirou na Federação Europeia de Ciclismo – ECF, que  já conta com uma visão ampla dos benefícios e da promoção de políticas públicas com o uso de bicicletas como meio de transporte.
No material divulgado  pela UCB você pode conferir como usar a bike no dia a dia têm impacto direto e indireto nos objetivos do desenvolvimento sustentáveis das Organizações Unidas. Para saber mais sobre o assunto e se inteirar do andamento das políticas públicas de ciclomobilidade no Brasil, o Manifesto pode acessado no link.