BIKE ESTRADA

Espanhol Alberto Contador recebe número 1 na Vuelta a España 2017

Depois de anunciar a aposentadoria, o tricampeão de La Vuelta, Alberto Contador, foi homenageado pela organização do evento que o presenteou com dorsal número 1. Esta é quinta participação do atleta na competição, sendo que foi três vezes campeão (2008, 2012 e 2014). Esta é a primeira e última vez que ‘El Pistolero’ usa o dorsal número 1, já que a organização decidiu conceder os primeiros dorsais da lista de inscritos para a equipe Trek-Segafredo.

O diretor geral do evento Javier Guillén, afirmou que é uma honra que Alberto Contador eleja La Vuelta para encerrar a carreira. “Queremos agradecer de coração a generosidade que Alberto sempre demonstrou como corredor e que volta a demonstrar com essa decisão. Alberto é e sempre será história do ciclismo de nosso país e fora dele”, afirmou.

Alberto Contador terá número 1 em La Vuelta (Foto: A.S.O. / Pauline Ballet)

Um grande entre os grandes
Alberto Contador se transformou no quinto ciclista a ganhar as três Grandes Vueltas, com 25 anos. Estreou em La Vuelta 2008, um ano depois de ganhar seu primeiro Tour de France e três meses depois de se impor no primeiro Giro d’Italia. Assim, passou a fazer parte do clube formado até então por Jacques Anquetil, Felice Gimondi, Eddy Merckx y Bernard Hinault. Desde então, apenas Vincenzo Nibali, conseguiu fazer este feito.

Na etapa 20 da próxima Vuelta, Contador retornará ao Alto de l’Angliru, onde conseguiu sua primeira camisa de líder há nove anos. Também foi a primeira vitória de etapa na rodada, atrás de um ataque solitário nos cinco últimos quilômetros. No dia seguinte, conseguiu a dobradinha com uma nova vitória em Fuentes de Invierno, faltando uma semana para terminar a competição.

Contador ganhou 3 Vueltas (Foto: Alberto Contador/Reprodução Facebook)

Na segunda participação de Contador, ele não conseguiu chegar na sua melhor forma depois de ficar seis meses parado em 2012. O líder geral, Joaquim ‘Purito’ Rodríguez, estava quase conseguindo a camisa vermelha, mas Contador lançou um ataque inesperado em Collado de la Hoz, a 52 km da chegada, em um marco imemorável: nos Picos de Europa, mesmo com os companheiros da equipe esperando para dar apoio no escape enquanto atuava o líder. Uma ação que continua sendo lembrada hoje como um dos melhores momentos dos últimos anos de La Vuelta.

Em 2014, Contador viu sua participação em La Vuelta em perigo, depois de uma queda difícil que o obrigou a se retirar do Tour de France. No entanto, 10 dias antes da largada de equipe inaugural em Jerez de la Frontera, ele mudou de ideia e decidiu tentar. Nairo Quintana teve uma queda no Contrarrelógio Individual enquanto usava a camisa de líder e Alberto enfrentou os titãs Chris Froome, Alejandro Valverde e Joaquim ‘Purito’ Rodríguez. Alberto pedalou até a vitória da penúltima etapa, com a final em Ancares que lhe permitiu cruzar a linha de chegada em Santiago de Compostela com 1’37” de vantagem sobre Froome. Contador tem sido um pesadelo para britânico em La Vuelta.

Alberto Contador é um dos melhores corredores nas Grandes Vueltas dos últimos anos. Ele anunciou que irá pendurar a bicicleta, e quem sabe, antes de se aposentar, se proponha a igualar o recorde de quatro vitórias em La Vuelta. Haja o que o que houver, com ele o espetáculo e a diversão estão garantidos.